Bispos Anteriores

Dom Nelson Westrupp, S.C.J. – Administrador Apostólico

Dom Nelson Westrupp, SCJ nasceu em 11 de setembro de 1939 no Distrito de São Luiz – Município de Imaruí – Santa Catarina. É filho de Apolonio Westrupp e Leonila Berkenbrock, ambos falecidos.

Ingressou na Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus em 1951, onde professou os votos religiosos em 02 de fevereiro de 1959. Ordenado presbítero em 28 de junho de 1964, exerceu na Congregação diversos ofícios: reitor e formador no seminário de Brusque-SC; professor no Brasil e em Roma. É doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Santo Tomás de Aquino – Roma. Foi conselheiro geral de sua congregação, assumindo diversas funções de governo.

Eleito segundo bispo da diocese de São José dos Campos pelo Papa João Paulo II em 11 de maio de 1991, foi ordenado em 20 de julho do mesmo ano, em São José dos Campos, tendo como ordenantes Dom Carlo Furno, Núncio Apostólico no Brasil à época, Dom Geraldo Maria de Moraes Penido, Arcebispo de Aparecida (falecido) e Dom Eusébio Oscar Scheid, SCJ, atualmente Cardeal Arcebispo Emérito de São Sebastião do Rio de Janeiro. Escolheu como lema para o seu ministério episcopal o trecho do Evangelho segundo João: “Sem mim nada podeis” (Jo 15,5).

Na diocese de São José dos Campos exerceu um grande ministério pastoral, animando as comunidades, criando novas paróquias, promovendo as vocações sacerdotais e diaconais, trabalhando pela organização administrativa e pastoral da diocese, adquirindo a Rádio Mensagem e formando o laicato.

Nomeado quarto bispo da diocese de Santo André em 01 de outubro de 2003, sucedendo ao saudoso Dom Décio Pereira, tomou posse de seu ofício em 29 de novembro de 2003, em Solene Celebração Eucarística celebrada na Praça da Catedral Nossa Senhora do Carmo.

Dom Nelson foi nomeado administrador apostólico da Diocese de Lages pelo Papa Francisco no dia 04 de fevereiro de 2017, após sua posse exerceu com grande zelo apostólico a missão de administrar a diocese até que chegasse o novo bispo no dia 17 de março de 2018.

Dom Irineu Andreassa
Dom Irineu Andreassa nasceu em 15 de dezembro de 1949 em Iacri-São Paulo. Depois de haver completado os estudos de Filosofia e Teologia no Instituto Franciscano “Sagrado Coração de Jesus” em Petrópolis, em 30 de setembro de 1977 fez a profissão religiosa na Ordem dos Frades Menores e foi ordenado sacerdote em 16 de dezembro de 1978. Foi Pároco da Paróquia de “Nossa Senhora Aparecida” em Olímpia e membro do Conselho Presbiteral da Diocese de Barretos (1979-1981), Definidor na Custódia Franciscana “Sagrado Coração de Jesus” (1980-1983 e 1986-1995), Pároco da Paróquia de “Santo Antônio Maria Claret” em Ribeirão Preto (1982-1987 e 2001-2007), Formador dos estudantes de Filosofia e Teologia da Província Franciscana (1982-1987), Membro do Conselho Presbiteral e do Colégio dos Consultores da Arquidiocese de Ribeirão Preto (1982-1987), Pároco da Paróquia de “São Judas Tadeu” em Franca (1987), Formador dos Postulantes e Filósofos da Província Franciscana (1988-1993), Pároco da Paróquia do “Sagrado Coração de Jesus” na Diocese de Jaboticabal (1994-1998), Ministro Provincial da Custódia Franciscana “Sagrado Coração de Jesus” (1998-2001). Pároco das Paróquias de “Sant’Ana” em Herculândia e “Nossa Senhora Aparecida” em Queiroz, na Diocese de Marília (2007 – 2010). Dom Irineu foi nomeado Bispo Diocesano de Lages pelo Santo Padre o Papa Bento XVI no dia 11 de novembro de 2009. Foi ordenado Bispo no dia 24 de janeiro de 2010, na Paróquia São Luiz Gonzaga, de Iacrí, Diocese de Marília (SP).
Hoje (28/02/2010), celebramos com muita alegria o início de seu ministério episcopal na Diocese de Lages, sucedendo a Dom Oneres Marchiori.

Dom Oneres Marchiori
Dom Oneres é o terceiro bispo diocesano de Lages. Nascido em Carazinho (RS), no dia 02 de maio de 1933. Ordenado presbítero no dia 21 de fevereiro de 1961 em Roma, Itália. Sagrado Bispo Diocesano de Caçador (SC) no dia 17 de abril de 1977, em Lages (SC). Em 1983 é nomeado bispo coadjutor de Lages com direito a sucessão. Em 1987 assume a Diocese de Lages. Seu lema: “Prepara Caminho Seguro”, reflete seu espírito comprometido com a Igreja e com a Diocese de Lages.
Atividades exercidas durante o episcopado
Bispo de Caçador-SC (1977-1983); Bispo Coadjutor de Lages-SC (1983-1987); Presidente da CNBB – Regional Sul 4; Membro do Conselho Permanente da CNBB; Presidente da Fundação Dom Jaime de Barros Câmara, com sede em Florianópolis-SC; Presidente do CIER (Conselho de Igrejas para o Ensino Religioso, Estudo e Reflexão); Membro da CEP-CNBB, Membro do Pontifício Conselho para a Unidade dos Cristãos.
Atividades exercidas antes do episcopado
Diretor Espiritual e Professor do Seminário Menor em Lages-SC (1961-1966); Coodenador Diocesano de Pastoral, Lages (1967-1977); Diretor da Caritas Diocesana, Lages.

Dom Honorato Piazzera
Foi o segundo bispo diocesano de Lages (SC). Nasceu no dia 16 de novembro de 1911 em Jaraguá do Sul (SC). Ordenado presbítero em 30 de novembro de 1936, em Taubaté (SP). Ordenado bispo em 11 de julho de 1959, foi nomeado auxiliar do cardeal arcebispo do Rio de Janeiro. Em 14 de dezembro de 1961 foi nomeado bispo diocesano de Nova Iguaçu (RJ) e em 08 de abril de 1966 foi nomeado bispo coadjutor de Lages com direito a sucessão. Assume ao Diocese de Lages como seu segundo bispo Diocesano em 08 de novembro de 1973. Com a nomeação de Dom Honorato a Diocese de Lages não sofreu interrupção de continuidade.
Durante seu episcopado, Dom Honorato marcou a todos pela sua bondade, simplicidade e diálogo constantes. Faleceu no dia 22/10/1990 sendo sepultado na cripta da Catedral Diocesana.

 

Dom Daniel Hostin
Foi o primeiro bispo diocesano de Lages. Nasceu no dia 2 de abril de 1890, em Gaspar (SC). Ordenado presbítero em 30 de novembro de 1917, em Petrópolis (RJ). Ordenado bispo em Blumenau (SC) no dia 29 de setembro de 1929. Falecido em Lages (SC) no dia 8 de novembro de 1973, sendo sepultado na cripta da Catedral Diocesana.Durante 44 anos atuou na Diocese de Lages marcando profundamente não só nossa história religiosa, como também social e politicamente. Era conhecido e estimado por todos pela sua bondade, oratória e acolhimento.