Festa das Tendas: A Festa da Partilha da grande família Diocesana

Como era previsto na Agenda Pastoral da Diocese de Lages, aconteceu, com muito brilho e beleza, a vigésima primeira Festa Diocesana das Tendas, no dia 19 de novembro de 2017. O evento ocorreu na Fazenda Pedras Brancas, Capela São Pedro, da Paróquia Nossa Senhora das Graças de Lages.

Foi um dia abençoado e feliz. Por entre exuberantes e enormes araucárias, o sol brilhava, e parecia sorrir! O céu exibia um azul sem igual. Foi um dia perfeito que Deus Pai, com carinho de mãe, preparou para a Diocese de Lages e seu povo acolhedor e solidário.

Pe. Hermes, com suas lideranças paroquiais e pastorais, deram o melhor de si nos preparativos e organização da Festa.

Cada uma das 25 Paróquias da Diocese generosamente trouxe seus tachos e panelas tamanho-família, pensando nos deliciosos pratos que iriam cozinhar: carreteiro, risoto, polenta, feijoada, farofa, cachorro quente, dentre outros…

Ao aproximar-se a hora do almoço, o povo começou a formar filas na direção do cardápio preferido… Os participantes da Festa, anteriormente informados, trouxeram utensílios adequados (pratos e talheres) para receberem a refeição. Como dizia Pe. Hermes, ninguém precisou levar dinheiro. Era a Festa da Partilha… Fez-nos recordar Isaías: Oh! Todos que estais com sede, vinde buscar água! Quem não tem dinheiro venha também! comprar para comer, vinde, comprar sem dinheiro vinho e mel, sem pagar!” (Is 55, 1). Não faltaram também as sobremesas, quitutes e cafezinhos para período da tarde.

O Administrador Apostólico Dom Nelson Westrupp, scj, como pastor zeloso e acolhedor de suas ovelhas, esteve o tempo todo participando da Festa. Visitou uma por uma das tendas, cumprimentou as pessoas, ofereceu o melhor que tem: a sua bênção!

Para quem participou pela primeira vez da Festa das Tendas, foi um belo testemunho de confraternização, partilha, convivência entre irmãos e irmãs. Doação e empenho também eram visíveis, pois, o serviço prestado por voluntárias e voluntários e pelos agentes pastorais das Paróquias e Comunidades, antes e durante a Festa, tornaram o evento mais belo e mais perfeito.

Outro fato interessante a chamar a atenção de quem veio pela primeira vez, foram as tendas cobertas com colchas de retalhos, confeccionadas pelas senhoras da Paróquia Nossa Senhora das Graças e suas Capelas. O sentido da colcha de retalho leva a gente a pensar na unidade, na comunhão, na partilha do pequeno que, unido, se torna grande, na beleza das cores e nas diferenças que, juntas, formam um belo conjunto.

Bonito foi ver também as centenas de carros e ônibus que trouxeram as pessoas para a Festa, estacionados no campo. Pareciam enfeites coloridos a contrastar com o verde da natureza e o azul do céu. Houve também as caronas solidárias. Estima-se que cerca de três mil pessoas passaram pelo evento.

Havia, igualmente, a tenda das bênçãos, onde as pessoas que desejassem, podiam receber uma prece, uma palavra amiga, um conforto para a alma.

Na Capela São Pedro, bem próxima ao local da Festa, o Santíssimo Sacramento ficou exposto durante o evento e não faltaram adoradores, visitantes e pessoas a interceder pelo bom êxito da Festa.

Durante a Santa Missa, ponto alto da Festa, foi edificante constatar a participação de todos, embora já cansados pelo dia transcorrido. O silêncio da assembleia em pleno campo aberto, demonstrou a fé dos fiéis de nossas Comunidades. Diversos Padres, Diáconos, Seminaristas e Religiosas, também marcaram presença no decorrer da Festa e na hora da Missa.

No início da Celebração, foram trazidos ao Altar estandartes com os nomes e um resumo da caminhada de diversos leigos e leigas que deram testemunho de sua vida cristã na Paróquia de origem, e que já se encontram na Comunidade celeste. Este ato simbólico quis significar a importância dos leigos e leigas, na Abertura do Ano do Laicato na Diocese.

No momento da homilia, Dom Nelson nos ajudou a meditar a liturgia da Palavra do 33º Domingo do Tempo Comum – Ano A – Parábola dos Talentos – , bem como a refletir sobre a Mensagem do Papa Francisco para o 1º Dia Mundial dos Pobres, coincidindo com a Festa Diocesana das Tendas e da Partilha. No ofertório da Missa, todas e todos foram convidados a fazer sua oferta, entregando alimentos não perecíveis para serem distribuídos aos irmãos e irmãs do Assentamento “Filhos do Contestado”, em São Cristóvão do Sul.

No final da Celebração Eucarística, Pe. Henrique fez diversos agradecimentos e apresentou ao Povo de Deus o Conselho Diocesano de Leigos (CDL), o qual foi constituído por membros representantes das seis Regiões Pastorais da Diocese. O Conselho Diocesano de Leigos e Leigas foi criado, como um dos frutos do Estudo do Documento 105 da CNBB, realizado em 2017 e em vista do Ano Nacional do Laicato (2017-2018), a ser oficialmente inaugurado pela CNBB, no próximo Domingo, Solenidade de Cristo Rei. Foram entregues às 25 Paróquias, cartazes confeccionados pela Diocese referentes ao Tema, Lema, Objetivo e Atividades do CDL para 2018.

Por último, Pe. Henrique conduziu a escolha da Paróquia que sediará e preparará a próxima Festa Diocesana das Tendas, na Solenidade de Cristo Rei de 2018. Foi indicada a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Bom Jardim da Serra, como local da realização da 22ª Festa Diocesana das Tendas/2018.

Em clima de alegria e confraternização, com a bênção final da Santa Missa, encerrou-se a 21ª Festa Diocesana das Tendas/2017.

Top