Nossa Senhora, Mãe das Vocações

Por Álvaro Emanoel da Silva
4ª ano de Teologia

Maio é um mês dedicado à elas: as mães, as noivas, a Senhora. Um tempo especial para olharmos com carinho para a ternura e a bondade no coração de cada mulher. Ainda mais neste ano mariano em que comemoramos os 300 anos da aparição da imagem Nossa Senhora nas águas do rio Paraíba. Maria vem a nós como mãe e padroeira do Brasil. Guarda e defende o povo brasileiro. Ama e caminha com os vocacionados e vocacionadas. Cuida e defende a vida.
Maria, mãe de Jesus e nossa mãe é Senhora pelo seu amor. Aquela que foi escolhida, não por suas riquezas, mas por causa do seu coração, quer abençoar e proteger todas as pessoas que recorrem a ela. Maria participa da vida de Jesus em seu mistério pascal. Através de Jesus, o Sim de Maria se perpetua na história. Do mesmo modo, o sim de cada batizado, renova e atualiza a vontade de Deus no meio do povo. É o sim que muitos deram ao chamado de Deus. Hoje são padres, religiosos e religiosas, lideranças leigas, missionários e missionárias. Maria é modelo para todas as vocações, pois ensina a perseverar e caminhar com Jesus até mesmo no momento da cruz. Ela se alegra com o Cristo ressuscitado e acompanha a Igreja desde Pentecostes até os dias de hoje.
Na garra e na força de Maria encontramos a vida de muitas de nossas mães. O dia das mães é todo dia! Isso por que todo dia nossa mãe está sempre pronta para nos ajudar, consolar, defender e orientar. Cuida com carinho até mesmo daquele filho que errou. Chora com a dor dos filhos e se orgulha quando faz algo de bom. Mãe é mãe! Seja do advogado ou do presidiário, do pedreiro ou do agricultor, do empresário ou do empregado… É mãe!!! Ser mãe também é uma vocação, pois gera e cuida da vida. Protege a ama seu filho. Mãe de nascimento, mãe Maria ou Mãe Igreja. Todas elas expressam a ternura e o amor de Deus para com o ser humano. É a mãe de nascimento que nos gera para a vida desse mundo, nos coloca na história. A mãe Maria gera para o mundo seu filho Jesus dando assim mais vida para a humanidade decaida no pecado e redimida por sua morte e ressurreição. E a mãe Igreja nos gera em Cristo pelo batismo para sermos testemunhas de uma vida nova para o mundo, levando a todos a mensagem de Cristo. Mãe, Mulher, força. Palavras importantes sem as quais a humanidade se perderia na falta de ternura e afeto, na falta de coragem e determinação.
É nesse mês de maio que muitos casais escolhem para se unirem nos laços do sagrado matrimônio. Cheios de pompas e grandezas são os casamentos de hoje. Cheios de amor de mãe, carinho de pai, e benção de Nossa Senhora devem ser as famílias de amanhã. O chamado mês das noivas também nos chama atenção para a vocação à vida familiar. É na família que a fé se fortalece. Nela aprendemos a amar e ser alguém. A família é tão importante que Deus quis vir a este mundo no seio de uma família. É no ambiente de nossa casa que formamos a Igreja doméstica, sinal e presença do ressuscitado na vida de tantas pessoas. Família que reza unida, permanece unida. Essa máxima deve orientar toda a nossa vocação cristã. De santas famílias brotam santos sacerdotes, boas lideranças para as comunidades, enfim, santas vocações. Pessoas dispostas a anunciar o Evangelho a todas as nações. Peçamos a Maria, companheira de caminhada, que caminhe e guarde com seu manto, todas as famílias de nossa diocese e do nosso Brasil.
Por fim, peçamos a Maria, que envie cada vez mais homens e mulheres dispostos a trabalhar pelo Reino de Deus. Que Nossa SenhoraAparecida. Tão amada e venerada pelo povo serrano, seja mãe e modelo para todos nós. Abençoe cada família. Abençoe os casais que neste mês irão se unir em matrimônio. Abençoe e dê força às mães, principalmente aquelas que sofrem com as dores de seus filhos e filhas. Caminhe e guarde todos os vocacionados e vocacionadas de nossa diocese. Amém.

 

Top