Franciscanos

Luis Esteves de Carvalho, vigário da paróquia Nossa Senhora dos Prazeres, hoje Catedral Diocesana, começa em Lages a história da presença franciscana entre nós. O bispo do Rio de Janeiro, Dom José Pereira da Silva Barros, pediu ao superior dos franciscanos que viessem assumir a paróquia de Lages. Frei Armando Bahlmann, superior dos recém chegados padres, mais tarde eleito bispo de Santarém (PA), veio a Santa Catarina para conhecer a realidade da paróquia que iriam assumir. Chegou a Lages antes do natal de 1891 avisando aos padres em Teresópolis que viessem.
Chegaram em Lages a 12 de janeiro de 1892 Frei Herculano Limpinsel com dois irmãos, Frei Mariano e Frei Maurício. Frei Rogério Neuhaus, só chegou a Lages em 20 de fevereiro do mesmo ano. Assim escrevem chegada: “A cidadezinha tinha uns mil habitantes e como não houvesse nenhuma boa estrada, poucos tinham contato com o litoral”.
Aos padres franciscanos deve-se não só o cuidado da Paróquia Nossa Senhora dos Prazeres entre 1892 a 1971, como também a organização da nova Diocese de Lages, criada em 1927 e instalada em 1929 com a chegada do seu primeiro bispo, Dom Daniel Hostin.

O novo Convento e o Colégio Diocesano.

Em novembro de 1915, começa a construção do novo Convento (atual Convento). Em 21 de dezembro do mesmo ano acontece a bênção da pedra fundamental do novo convento. Em 9 de abril de 1915 se dá a transferência da Escola Paroquial São José para um outro prédio (no local onde hoje funciona o shopping Gemini, ao lado dos Correios). No antigo prédio do Colégio passa a funcionar o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres.
Em setembro de 1916, começa a construção da Capela do Convento. Em 4 de outubro
do mesmo ano, acontece a bênção da pedra fundamental da mesma, sendo utilizada pelos frades desde esta data. Em agosto de 1929 é criada a Diocese de Lages. Dom Daniel Hostin, natural de Gaspar, toma posse no dia 15 de outubro do mesmo ano como primeiro bispo de Lages.
Em março, Dom Daniel funda o Ginásio Diocesano, que funciona, a princípio, nas dependências da Escola Paroquial São José, sob a direção de Pe. Luiz Gonzaga Adams. Em 1931, Dom Daniel inicia a construção do prédio do Ginásio Diocesano na rua Coronel Córdova. Em 28 de fevereiro de 1938, a direção do ginásio Diocesano é entregue aos franciscanos. Frei Apolônio Weil permanece como diretor até 1947, quando assumiu Frei Odorico Durieux. Em 1958 teve início a construção do edifício da Rua Coronel Córdova e área coberta.