“SAIU O SEMEADOR A SEMEAR”.

Bom dia meu amigo e minha amiga.

“SAIU O SEMEADOR A SEMEAR”.

10ª ASSEMBLEIA DIOCESANA DE PASTORAL DA DIOCESE DE IPAMERI, GO.

Neste fim de semana a Diocese de Ipameri realiza a conclusão dos trabalhos de sua 10ª Assembleia Diocesana de Pastoral. Convoquei esta Assembleia no dia 03 de dezembro de 2016, por ocasião da conclusão das celebrações do Jubileu de Ouro de nossa Diocese. Portanto, foram 15 meses de intensos trabalhos em todas as Paróquias, Capelas, CEBs, Pastorais, Serviços Eclesiais, Movimentos de Igreja e Conselhos paroquiais e Diocesanos. Todas as Paróquias e Regiões pastorais ao longo deste tempo também ja´realizaram suas Assembleias locais. POR ISSO NÃO É HOJE E AMANHÃ QUE ACONTECE A ASSEMBLEIA, MAS SIM, A CONCLUSÃO E VOTAÇÃO FINAL DE TODOS OS TRABALHOS PREPARATÓRIOS NA BASE DA IGREJA DA DIOCESES DE IPAMERI.

Aqui vamos elaborar nosso novo Objetivo Geral, Prioridade pastoral, Diretrizes Pastorais e Normas Orientativas de execução na prática do dia a dia da vida da igreja.

Escolhi a Parábola do Semeador para a reflexão de hoje porque amanhã, ao concluir a 10ª Assembleia Diocesana de pastoral, também concluirei meu pastoreio de Bispo Diocesano à frente desta porção do Povo de Deus que forma esta ABENÇOADA Diocese, onde Deus me deu a graça de SEMEAR COMO ENVIADO DE JESUS.

Assim como Jesus disse, Ele me enviou para cá aos 07 de agosto de 1999 para CONTINUAR a SEMEAR a semente de sua Palavra, junto com muitos outros semeadores que aqui já havia e tantos outros que foram vindo ao longo desses anos todos.

O texto sagrado diz em Mateus, 13,4-9 “Jesus disse 4. Um semeador saiu a semear. E, semeando, parte da semente caiu ao longo do caminho; os pássaros vieram e a comeram. 5. Outra parte caiu em solo pedregoso, onde não havia muita terra, e nasceu logo, porque a terra era pouco profunda. 6. Logo, porém, que o sol nasceu, queimou-se, por falta de raízes. 7. Outras sementes caíram entre os espinhos: os espinhos cresceram e as sufocaram. 8. Outras, enfim, caíram em terra boa: deram frutos, cem por um, sessenta por um, trinta por um. 9. Aquele que tem ouvidos, ouça.”

Tenho certeza que esta Parábola se realizou aqui. Teve sementes que lançamos, por descuido, à beira do caminho ou em terras pedregosas. Outras caíram em terra boa, mas não fomos capazes de limpar a roça e por isso também não produziram, mas GRANDE PARTE CAIU EM TERRA BOA E A CULTIVAMOS E PRODUZIU FRUTOS DE 30; 60 e 100 POR SEMENTE.

Quando eu vim como bispo, MUITAS coisas boas já existiam aqui e fomos COLHENDO OS FRUTOS DOS QUE TRABALHARAM ANTES DE MIM NA SEMEADURA NESTA IGREJA PARTICULAR. ASSIM TAMBÉM OUTROS COLHERÃO DO QUE NÓS TRABALHAMOS NESTES 18 ANOS.

Jesus disse no evangelho de São João:
“Porque nisto é verdadeiro o ditado: ‘Um semeia e outro colhe. “Eu vos enviei a ceifar onde não trabalhastes, outros trabalharam, e vocês recebem o benefício deste trabalho”.

Por fim quero concluir esta minha reflexão com o texto do Apóstolo Paulo, porque tenho consciência plena que EU E TODAS AS LIDERANÇAS DA DIOCESE DESTA IGREJA E DE TODAS AS IGREJAS SOMOS APENAS “SERVOS”, ISTO É EMPREGADOS SEMEADORES DE JESUS.

Nenhuma honra, nenhuma glória, nenhum louvor nos pertence, porque FAZER CRESCER E FRUTIFICAR, É SEMPRE OBRA DE DEUS. Paulo ensina magistralmente:

“I Coríntios, 3 1. 4. Quando, entre vós, um diz: Eu sou de Paulo, e outro: Eu, de Apolo, não é isto modo de pensar totalmente humano? 5. Pois que é Apolo? E que é Paulo? Simples servos, por cujo intermédio abraçastes a fé, e isto conforme a medida que o Senhor repartiu a cada um deles: 6. eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem fez crescer. 7. Assim, nem o que planta é alguma coisa nem o que rega, mas só Deus, que faz crescer. 8. O que planta ou o que rega são iguais; cada um receberá a sua recompensa, segundo o seu trabalho. 9. Nós somos operários com Deus. Vós, o campo de Deus, o edifício de Deus. 10. Segundo a graça que Deus me deu, como sábio arquiteto lancei o fundamento, mas outro edifica sobre ele. 11. Quanto ao fundamento, ninguém pode pôr outro diverso daquele que já foi posto: Jesus Cristo. 12. Agora, se alguém edifica sobre este fundamento, com ouro, ou com prata, ou com pedras preciosas, com madeira, ou com feno, ou com palha, 13. a obra de cada um aparecerá. O dia (do julgamento) demonstrá-lo-á. Será descoberto pelo fogo; o fogo provará o que vale o trabalho de cada um. 14. Se a construção resistir, o construtor receberá a recompensa. 15. Se pegar fogo, arcará com os danos. Ele será salvo, porém passando de alguma maneira através do fogo.”

A Deus toda honra, glória e louvor. Amém!

+ Guilherme Antonio Werlang Werlang

Posted in Dom Guilherme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *